Carregando...

ALMT - TODA VIDA IMPORTA PUBLICIDADE
[ANUNCIE] Interna Lateral Grande 1 PUBLICIDADE
Facebook
$PUB_interna_grande_2$
Newsletter

FIQUE POR DENTRO!

Cadastre-se para receber boletins com as novidades do nosso site em seu email gratuitamente.

É só informar seu email no campo abaixo e clicar em “Assinar”.

[ANUNCIE] Interna Lateral Pequena PUBLICIDADE
AS ÚLTIMAS DE Política
O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, deputado estadual Dr. João José (MDB), protocolou na tarde desta segunda-feira (27) junto ao juiz ...
Política 28 de maio 2019 11h:47
ALMT protocola no TRT liberação de repasse de R$ 3,5 milhões para a Santa Casa

O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, deputado estadual Dr. João José (MDB), protocolou na tarde desta segunda-feira (27) junto ao juiz auxiliar da presidência do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Ivan Tessaro, documento da Assembleia Legislativa (ALMT) autorizando o repasse de R$ 3,5 milhões para ajudar o governo do estado a reabrir a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

“Estamos trabalhando em prol da Santa Casa. Na audiência de hoje, o Poder Judiciário foi taxativo ao dizer que a Assembleia foi a única instituição, até o momento, a apresentar o que foi prometido, e avançar rumo a uma solução para este impasse. Nossa missão é colaborar no sentido de reabrir as portas da Santa Casa para o atendimento da população”, afirmou o deputado Dr. João.

A Santa Casa é um hospital filantrópico com mais de 200 anos de fundação e conta com 250 leitos. Em função de uma crise financeira, a instituição está fechada desde o dia 11 de março e os funcionários sem receber há mais de sete meses.

Participaram da audiência o Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas do TRT, o deputado estadual Dr. João José, o juiz auxiliar Ivan Tessaro, os representantes do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem (Sinpem), do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Sessa-MT) e da Sociedade Beneficente da Santa Casa, além do procurador do Estado, Felippe Tomaz Borges.

O documento assinado pela presidente da Casa de Leis, deputada Janaína Riva (MDB), atende a requisição administrativa de bens e serviços editada pelo governador Mauro Mendes (DEM). O recurso é resultado de renúncia de parte do duodécimo da ALMT e será repassado em forma de indenização a ser depositado em uma conta da Justiça do Trabalho.

“A Assembleia tem trabalhado com responsabilidade e dedicação para retomarmos o quanto antes o atendimento aos pacientes. O pontapé inicial já foi dado. A Assembleia fará o repasse de R$ 3,5 milhões, auxiliando o governo nessa missão. O foco inicial é efetuar o pagamento dos funcionários”, afirmou a presidente da ALMT, Janaina Riva.

O montante irá quitar as dívidas trabalhistas que têm preferência sobre os demais credores da Santa Casa. O valor renunciado pela ALMT está sob a gestão do governo do estado, que efetuará o repasse judicial. Pela projeção feita, existe uma dívida de aproximadamente R$ 11 milhões somente em relação aos salários dos funcionários.

Representante oficial do Parlamento estadual nas discussões envolvendo a Santa Casa, o deputado Dr. João explicou que a requisição administrativa permitirá ao estado assumir todos os equipamentos e o controle da Santa Casa, transformando-a em uma unidade hospitalar estadual ,com atendimento de média e alta complexidade aos usuários do SUS.

Com a mudança, a Santa Casa será o maior hospital sob a gestão do estado. Segundo informações divulgadas pelo governo, a requisição administrativa não se trata de assumir quaisquer dívidas que a instituição privada tenha contraído. A medida adotada pelo estado não é intervenção, mas a utilização dos bens móveis e imóveis, além dos serviços, para resguardar o atendimento do serviço de saúde, que é um dever do estado para com o cidadão.

Em ata da reunião, consta que o estado de Mato Grosso informa que, até o momento, foi feito o levantamento do valor devido pelo governo a título de remuneração mensal pelo uso do bem imóvel, mas ainda não foi finalizado o levantamento do valor devido pelo uso dos bens móveis. Após esse levantamento, o Executivo terá condições de apresentar informações concretas acerca dos repasses que fará. O governo tem até o dia três de junho para que apresente nos autos informações concretas acerca dos repasses que serão feitos.

Foto: reprodução/internet

vídeo
galeria
0
mais notícias
Nenhum comentário foi publicado.
Escreva seu comentário abaixo.
  • João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
    João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
COMENTÁRIOS (0)
Próximo » « Anterior
Próximo » « Anterior
Adicionar comentário
  • Seu nome
  • Seu e-mail
  • Website
Incorreto. Por favor, tente novamente.
Digite o código acima: Digite os números que você ouve:
  • Seu comentário
Escrever comentário
- Desculpe, ocorreu um erro inesperado.
Recemos seu comentário por aqui.
Obrigado por participar :D
2012 © mt fatos - Todos os direitos reservados.
Avenida Coroados, 433 - Centro - Jaciara/MT - 78820-000
contato@mtfatos.com.br - (66) 3461-1849
Desenvolvido por artedinâmica
2012 © mt fatos