Carregando...
MT  Ação PUBLICIDADE
[ANUNCIE] Interna Lateral Grande 1 PUBLICIDADE
Facebook
[ANUNCIE] Interna Lateral Grande 2 PUBLICIDADE
Newsletter

FIQUE POR DENTRO!

Cadastre-se para receber boletins com as novidades do nosso site em seu email gratuitamente.

É só informar seu email no campo abaixo e clicar em “Assinar”.

[ANUNCIE] Interna Lateral Pequena PUBLICIDADE
AS ÚLTIMAS DE Opinião
Vivemos momentos de várias tentativas de privatização da Escola Pública no Brasil e em Mato Grosso. O governo Pedro Taques, refém dos interesses empresariais ...
Opinião 27 de junho 2017 15h:32
Sobre tentativas do Governo Taques de privatizar escolas em Mato Grosso


Vivemos momentos de várias tentativas de privatização da Escola Pública no Brasil e em Mato Grosso. O governo Pedro Taques, refém dos interesses empresariais que financiaram sua campanha, não se faz de rogado e colocou para gerenciar a Educação Pública do estado ninguém menos que um legítimo representante do privatismo; o secretário Marcos Marrafon. Um gestor que, quando na Secretaria de Estado de Planejamento, coordenou processo que conduziu Mato Grosso a integrar um Consórcio Interestadual, presidido por Marconi Pirilo (governador do PSDB de Goiás), que para além das privatizações pretendidas, cria uma nova classe média agropecuária.

 

O agora secretário de Estado de Educação, Marrafon, não desistiu dos objetivos e, implementa experiências de privatização na Educação, sem o menor constrangimento. Nega o diálogo com a comunidade escolar e alicia diretores para implantar o seu projeto. A Escola Estadual Garcia Neto em Várzea Grande é exemplo claro de uma direção escolar que se deixou encantar pelo projeto privatista. Implementaram o Ensina Brasil sem nenhum diálogo com a comunidade escolar e passaram a integrar ao quadro pessoas sem habilitação para a docência, contratadas fora do processo de seleção simplificado, que atuam num regime de 40 horas semanais.

 

Duas agendas em disputa

Para o professor Luiz Carlos de Freitas, professor da Unicamp, que esteve em Mato Grosso para debater o assunto, há duas agendas em disputa atualmente no Brasil. A primeira importa para a área da educação a lógica do mercado, como forma de acelerar a melhoria e a racionalização da educação, ignorando o passivo histórico e adotando o monitoramento de metas restritas sob pressão. A segunda, afirma a lógica da confiança no magistério e demais profissionais da Educação na escola pública de gestão pública, e criar cada vez mais as condições necessárias para sua melhoria, eliminando o passivo histórico e avançando de forma consistente na formação humana ampla da juventude.

 

A segunda opção foi a aprovada pela população e educadores/as de Mato Grosso quando conquistaram, no governo Dante de Oliveira, um conjunto de leis: 7.040/98 (Gestão Democrática), LC 49/98 (Lei de Sistema) e LC 50 (Lei de Carreira), que o agora Governo Taques quer destruir com suas políticas de tudo entregar para empresas.


Ao não realizar concurso público de forma imediata quando iniciou seu governo, ao submeter o orçamento da Seduc para que empresários majorassem preços na licitação de reformas, ao tentar terceirizar 70 escolas e os Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação, os Cefapros (greve de 2015), ao tentar desconstituir os Conselhos Deliberativos das Comunidades Escolares (CDCEs), ao contratar ONGs como o Ensina Brasil, ligada à uma ONG norte-americana que sobrevive de recursos privados (Teachers For All), e que visa formação de professores em cinco semanas, o governo Pedro Taques dá mostras de seu descompromisso com a Res-Pública, ou seja com a "coisa" pública, no caso a Educação.

Das formas de privatizar

Ainda segundo o professor Luiz Carlos de Freitas a Agenda da Privatização acontece por várias formas: privatização por venda; privatização por vales; privatização por concessão de gestão; privatização por incorporação de processos de gestão privada; e, privatização por implantação de sistemas privados de aprendizagem. No caso de Mato Grosso, a resistência de duas grandes greves no governo Taques foi capaz de impedir a forma de concessão e gestão. Contudo, o Governador Pedro Taques vem liberando seu secretário de Educação para implementar os dois últimos modelos citados: privatização por incorporação de processos de gestão privada; e, privatização por implantação de sistemas privados de aprendizagem.

 

Estágios progressivos da Privatização 

Entre as características dos processos de privatização e terceirização é que, em geral, são apresentadas como uma "inovação". A ONG Ensina Brasil, em Mato Grosso, foi contratada com esse objetivo aparente. "Inovação" é um dos objetivos do consórcio, liderado pelo PSDB de Goiás, cujo protocolo assinado pelo governador Pedro Taques, faz o Estado de MT abrir mãos de suas prerrogativas, para não contrariar os interesses empresariais da "modernização" ou "inovação" das empresas desse grupo. O consórcio envolvem os seguintes estados: Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Tocantins e o Distrito Federal. 

 

Para entender o grau de falseamento do discurso da "inovação" que abre caminho para as privatizações, o professor Luiz Carlos de Freitas esclarece que as escolas charters americanas (escola pública que adota a lógica da gestão privada) eram inicialmente escolas destinadas a inovar e não substituir as públicas. 

 

De iniciativa privatizante, as mesmas acabaram se tornando uma política de privatização que fracassou nos Estados Unidos e que agora é modelo na política do governador Pedro Taques para Mato Grosso. Estamos tendo como projeto de educação conduzido pelo secretário Marrafon e pelo governador, políticas fracassadas em outros países. Como diz o ditado: "seria cômico se não fosse trágico" para o população de Mato Grosso.

 

Professor Gilmar Soares, dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), secretário de Comunicação do Sintep/MT e presidente da subsede do Sintep de Várzea Grande


vídeo
galeria
0
mais notícias
Nenhum comentário foi publicado.
Escreva seu comentário abaixo.
  • João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
    João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
COMENTÁRIOS (0)
Próximo » « Anterior
Próximo » « Anterior
Adicionar comentário
  • Seu nome
  • Seu e-mail
  • Website
Incorreto. Por favor, tente novamente.
Digite o código acima: Digite os números que você ouve:
  • Seu comentário
Escrever comentário
- Desculpe, ocorreu um erro inesperado.
Recemos seu comentário por aqui.
Obrigado por participar :D
2012 © mt fatos - Todos os direitos reservados.
Avenida Coroados, 433 - Centro - Jaciara/MT - 78820-000
contato@mtfatos.com.br - (66) 3461-1849
Desenvolvido por artedinâmica
2012 © mt fatos