Carregando...
MT  Ação PUBLICIDADE
[ANUNCIE] Interna Lateral Grande 1 PUBLICIDADE
Facebook
[ANUNCIE] Interna Lateral Grande 2 PUBLICIDADE
Newsletter

FIQUE POR DENTRO!

Cadastre-se para receber boletins com as novidades do nosso site em seu email gratuitamente.

É só informar seu email no campo abaixo e clicar em “Assinar”.

[ANUNCIE] Interna Lateral Pequena PUBLICIDADE
AS ÚLTIMAS DE Economia
A maior queda mensal no preço dos imóveis desde 2012, resgistrada no início de junho, indica, segundo especialistas ouvidos pelo R7, que este é um bom mome ...
Economia 26 de junho 2017 08h:30
Cresce chance de boa pechincha na hora de comprar casa própria

maior queda mensal no preço dos imóveis desde 2012resgistrada no início de junho, indica, segundo especialistas ouvidos pelo R7, que este é um bom momento para pechinchar e conseguir um bom desconto na compra da casa própria. Eles, no entanto, afirmam que é preciso cautela com a situação econômica do Pais e verificar se, na ponta do lápis, o financiamento será mais vantajoso.

O poder de barganha do comprador agora é notório, diz o professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Sérgio Cano. Ele afirma que muitas incorporadoras estão com o estoque maior de empreendimentos tendem a fazer bons negócios, dando descontos de 30% a 40% do valor do imóvel.

— Ainda existe muita oferta, então eu diria que o poder de barganha neste momento é maior para o comprador. Se ele for criterioso e não estiver com pressa, pode fazer um excelente negócio, porque as empresas estão flexíveis na negociação.

O gestor de investimentos da Par Mais Alexandre Amorim concorda com a visão de Cano. Ele lembra que, além de oferta estar alta e procura estar baixa, a queda da taxa Selic reduziu as taxas de financiamentos, facilitando a compra.

Para quem tem grande parte do valor do imóvel em mãos, os feirões são bons locais para negociar, segundo a professora do Insper Juliana Inhasz.

Cautela

Juliana, no entanto, diz que é importante que cada interessado analise as condições financeiras com cuidado.

— A decisão de comprar um imóvel é muito particular, porque leva em consideração como a pessoa está na economia. No geral, é um momento delicado, porque há muitos desempregados.

Amorim concorda com a especialista. Para ele, o cenário econômico geral do País, somado ao custo benefício do aluguel, faz com que a locação ainda possa ser a opção mais econômica para o brasileiro.

— Na maioria das vezes, se você colocar na ponta do lápis, é mais vantajoso continuar no aluguel, principalmente se sua vida não está constituída.

Juliana afirma que, mesmo que o País tenha registrado um aumento de 1% no PIB (Produto Interno Bruto) no primeiro trimestre de 2017 em relação aos período anterior, é preciso cuidado.

— Nós estamos com um cenário muito incerto. A gente ainda continua com um índice de desemprego muito alto.

Para ela, o ideal é esperar que a economia ganhe mais estabilidade e haja redução maior da taxa de juros, valor determinante em processos de financiamento.

— As parcelas para compra de imóveis são muito mais altas. Elas costumam ser o dobro do valor dos aluguéis.

Como escolher?

Amorim complementa que a escolha de comprar o imóvel próprio envolve questões mais complexas do que apenas o dinheiro. No Brasil, o sonho da casa própria é cultural. O especialista afirma que as pessoas veem a compra como “uma conquista, sinal de prosperidade”.

Ao decidir que é o momento de adquirir o imóvel, Amorim diz que é preciso delimitar quais as características do local sonhado e começar a pesquisar — tamanho, quantidade de cômodos e áreas de lazer, por exemplo. Depois desse passo, o planejamento financeiro é essencial.

— Uma recomendação é fazer a conta e ver quanto vai ser o valor da prestação do financiamento. Enquanto a pessoa procura pelo local ideal, ela deve analisar se tem disciplina financeira para guardar a quantia mensalmente.

Para ele, essa é a melhor forma de evitar assumir uma despesa maior do que é possível pagar. Amorim também indica que os compradores façam um controle de gastos para entender quais as despesas mensais podem ser cortadas.

Cano diz que o comprador precisa se atentar ao tipo de tabela que escolhe para financiar o imóvel: SAC (Sistema de Amortização Constante) ou Price. A principal diferença entre elas é que o valor da parcela muda à medida que o tempo passa. O especialista explica que a SAC tem um custo-benefício melhor para o comprador.

— A tabela SAC compromete mais a renda em um primeiro momento. A prestação começa mais elevada e a tendência é que a parcela diminua ao longo do financiamento. Na tabela Price, as pessoas têm uma prestação inicial mais barata, mas a amortização do saldo devedor é menor.

* Fonte: Giuliana Saringer, estagiária do R7. 

Foto: Márcio F. de Oliveira/ Estadão Conteúdo

vídeo
galeria
0
mais notícias
Nenhum comentário foi publicado.
Escreva seu comentário abaixo.
  • João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
    João Oliveira, há 9 horas atrás
    Quisque purus libero, sagittis sit amet posuere a, hendrerit scelerisque odio. Nam tincidunt, dolor nec vehicula imperdiet, ligula massa pharetra turpis, in mattis est lacus nec felis. Nam cursus libero nec odio semper eu tincidunt mauris ullamcorper. Donec porttitor mi eu libero bibendum iaculis. Ut tempor est vel nibh suscipit in sodales risus placerat. Responder
COMENTÁRIOS (0)
Próximo » « Anterior
Próximo » « Anterior
Adicionar comentário
  • Seu nome
  • Seu e-mail
  • Website
Incorreto. Por favor, tente novamente.
Digite o código acima: Digite os números que você ouve:
  • Seu comentário
Escrever comentário
- Desculpe, ocorreu um erro inesperado.
Recemos seu comentário por aqui.
Obrigado por participar :D
2012 © mt fatos - Todos os direitos reservados.
Avenida Coroados, 433 - Centro - Jaciara/MT - 78820-000
contato@mtfatos.com.br - (66) 3461-1849
Desenvolvido por artedinâmica
2012 © mt fatos